segunda-feira, 23 de maio de 2011

Da Solidão

Chegou tarde a esta poesia. A Lume, primeiro; muito depois, o resto. São poemas muito, muito bons.

A SOLIDIFICAÇÃO: A SOLIDÃO

os corpos gasosos movem-se
em correntes de ar
que solidificadas são
grossas paredes a separar
os outros corpos
a separar todos
os débeis estados da matéria

Luiza Neto Jorge, poesia, Assírio e Alvim, 2001.

2 comentários:

  1. Gostei de conhecer este blogue, gosto da selecção dos poemas e das músicas. Vou seguir.

    Não sei se já deu uma espreitadela ao meu outro blogue, http://ginjalelisboa.blogspot.com/ , em que também vou colocando algumas poesias que selecciono, intercalando com música. Como me impus que tudo fosse de língua portuguesa, tenho sentido algumas limitações a nível da música (até porque, para muitas, não existem vídeos) mas, ainda assim, lá vou conseguindo.

    Boa noite!

    ResponderEliminar