terça-feira, 25 de outubro de 2011

pequeno salto sentimental

Irene Lisboa

O poema de abertura de Um dia e outro dia... - Diário de uma mulher:

A água dos rios
costuma correr
tranquila e monotonamente.
Os dias da nossa vida
assim correm também.
Lá vem hoje,
e lá vem daqui a tempos,
um pequeno salto sentimental
que os perturba.
Mas a igualdade do seu curso
e a do curso dos rios
refaz-se sempre, teimosamente...
Como poderá um diário
deixar de ser monótono,
corrente
e vulgar?

Irene Lisboa, Um dia e outro dia.../Outono havias de vir - Poesia I, Lisboa, Presença, 1991.

Sem comentários:

Enviar um comentário