domingo, 5 de fevereiro de 2012

Da necessidade da literatura

Italo Calvino deixou-nos seis (cinco) propostas para o próximo milénio, lidas pela primeira vez em 1992. Muitas das ideias então acolhidas afluem ao pensamento da leitora nas mais variadas ocasiões. Hoje lembrou-se insistentemente de duas passagens da conferência intitulada "Exactidão":

"Às vezes parece-me que uma epidemia pestífera atingiu a humanidade na faculdade que mais a caracteriza, ou seja, o uso da palavra, uma peste da linguagem que se manifesta como perda de força cognitiva e de imediatismo, como um automatismo com a tendência para nivelar a expressão nas fórmulas mais genéricas, anónimas e abstractas, para diluir os significados, para embotar os pontos expressivos, para apagar toda a centelha que crepite do encontro das palavras com novas circunstâncias.
Não me interessa aqui interrogar-me se as origens desta epidemia se devem procurar na política, na ideologia, na uniformidade burocrática, na homogeneização dos mass-media, na difusão académica da cultura média. O que me interessa são as possibilidades de salvação. A literatura (e talvez apenas a literatura) pode criar anticorpos que combatam a expansão da peste da linguagem."  (p. 74)

"[...] penso que andamos sempre à caça de alguma coisa oculta ou pelo menos potencial ou hipotética, de que seguimos as marcas que afloram à superfície do solo. Creio que os nossos mecanismos mentais elementares se repetem desde o Paleolítico dos nossos antepassados que caçavam e apanhavam frutos através de todas as culturas da história humana. A palavra liga a marca visível à coisa invisível, à coisa ausente, à coisa desejada ou temida, como uma frágil ponte improvidada sobre o abismo.
Por isso o uso correcto da linguagem para mim é o que permite aproximar-nos das coisas (presentes ou ausentes) com discrição, atenção e cautela, respeitando o que as coisas (presentes ou ausentes) comunicam entre si. (p. 94) 


Italo Calvino, Seis Propostas para o Próximo Milénio, Lisboa, Teorema, s.d.

Sem comentários:

Enviar um comentário