quinta-feira, 1 de março de 2012

Esconjuro - Contra os maridos transviados


Deus te salve, Sol divino!
Tu corres o mundo inteiro;
Viste lá o meu marido,
Viste lá o meu marido?

Se tu o viste, não mo negues,
Não mo negues, não negues, não.

Esses raios que vens deitando,
Ao teu nascimento,
Sejam dores e facadas
Que atravessem o seu coração.

Que ele por mim endoideça,
Que ele não possa comer, nem beber,
Nem andar, nem amar,
Nem com outra mulher falar,
Nem em casa particular!

Todas as mulheres que ele veja
Lhe pareçam cabras negras
E bichas feias.

Só eu lhe pareça bem no meio delas,
Só eu lhe pareça bem no meio delas.

Cancioneiro Popular Português
[folha volante, encontrada por acaso entre papéis]

Sem comentários:

Enviar um comentário