domingo, 8 de abril de 2012

Domingo de Páscoa


Hans Holbein, o Novo, Noli Me Tangere (1524)


" - A minha humanidade chegou ao seu termo, Maria. Vai dar a boa-nova a meus discípulos e diz-lhes que subi ao Pai, a meu Deus e vosso Deus. Vai, agora.

Quando se ergueu e levantou os olhos, já  a luz do seu Senhor se tinha dissolvido na luz da manhã, ensolarada, cheia de asas e de trilos. Também no seu coração a amargura se dulcificava e se tornava luz. Sossegou. Não sofria já nenhuma perturbação ou perplexidade. Tinham-se-lhe apagado a angústia, a orfandade, as dúvidas, enxugadas pelas palavras e pela aparição do Senhor. O espírito, livre como o vento, sopra onde quer, e inundava-a. Jesus respondera ao seu apelo mudo e sem voz. A sua palavra cumprira-se nela: «Pedi e ser-vos-á dado, procurai e achareis, batei e abrir-se-vos-á, porque quem pede recebe, quem procura encontra e a quem bate abrir-se-á.» Não mais estaria sozinha."


Luísa Dacosta, "Aleluia na Manhã" in Natal com Aleluia, Porto, Asa, 2002.



)()()()()()()()()()()()()(


Hoje, na sua crónica semanal no Público, também Frei Bento Domingues escreveu sobre o mistério da Ressureição e sobre o papel que as mulheres desempenharam na vida de Jesus e na Páscoa. Eis o que escreveu sobre Madalena:

"O espantoso capítulo 20 do Evangelho de S. João conta que uma mulher, Madalena, liberta e apaixonada, não largou Jesus nem na vida, nem na morte, nem no túmulo. Continuou a procurá-Lo. Não O encontrou, mas foi encontrada por Aquele que sabia o seu nome. A sua recompensa foram novos trabalhos, uma encomenda directa do Ressuscitado: «Vai a meus irmãos e diz-lhes: 'Subo a meu Pai e vosso Pai, a meu Deus e vosso Deus.'» Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: «Vi o Senhor e as coisas que Ele lhe disse.»"

Frei Bento Domingues O.P., "As mulheres na Páscoa", Público, 08/04/2012.


Terminemos estas leituras com os versículos 11 a 18, do capítulo 20, do Evangelho de S. João :

"Aparição a Maria de Magdala

Entretanto, Maria estava junto ao sepulcro da parte de fora, a chorar. Enquanto chorava, debruçou-se para dentro do sepulcro e viu dois anjos vestidos de branco, sentados, um à cabeceira e outro aos pés, onde jazera o corpo de Jesus. Disseram-lhe eles: «Mulher, porque choras?» «Porque levaram o meu Senhor, respondeu, e não sei onde O puseram». Dito isto, voltou-se para trás e viu Jesus de pé, mas não sabia que era Jesus. Disse-lhe Ele: «Mulher, porque choras? A quem procuras?» Pensando que era o hortelão, ela disse-lhe: «Senhor, se tu O levaste, diz-me onde O puseste e eu irei buscá-Lo». Disse-lhe Jesus: «Maria»! Ela, voltando-se, disse-Lhe: «Rabboni»! - que quer dizer «Mestre». Jesus disse-lhe: «Não me detenhas, porque ainda não subi para Meu Pai; mas vai ter com os meus irmãos e diz-lhes que vou subir para Meu Pai e vosso Pai, Meu Deus e vosso Deus». Maria de Magdala foi dar a nova aos discípulos: «Vi o Senhor»! contando o que ele lhe dissera."


Bíblia Sagrada, Lisboa, Difusora Bíblica, 1981.

2 comentários:

  1. Que textos que confluem de forma tão inteligente. Gostei imenso. Obrigada.

    ResponderEliminar