quinta-feira, 5 de abril de 2012

O centro, às cinco da tarde

(Hoje não, quando a distância e as leituras forem propícias, reflectirei sobre o crepúsculo dos centros urbanos e as mudanças vitais que em muitos casos se verificam; e não penso apenas no envelhecimento das populações, penso também no empobrecimento, na diminuição do poder, no abandono, etc. Temas banais e sobejamente conhecidos, mas que falta debater colectivamente. )

2 comentários: