sábado, 13 de outubro de 2012

untitled


Vem a morte dizer-me segredos ao
ouvido. Avisa-me da dor, ou quer
levar-me mais cedo para me poupar?

 
Maria do Rosário Pedreira, Poesia Reunida, Lisboa, Quetzal, 2012.

1 comentário:

  1. Olá Leitora em sossego,

    Este é daqueles poemas que eu passo sem me deter. Nem sei dizer se gosto ou não. Assusta-me. Espero que o tenha escolhido apenas porque lhe achou valor estético ou literário.

    Um beijinho, Leitora.

    ResponderEliminar