domingo, 3 de fevereiro de 2013

domingo à noite, vidas vidinhas


(...)

Temos todos duas vidas:
A verdadeira, que é a que sonhámos na infância,
E que continuamos sonhando, adultos num substrato de névoa;
A falsa, que é a que vivemos em convivência com outros,
Que é a prática, a útil,
Aquela em que acabam por nos meter num caixão.

(...)

Álvaro de Campos, "Datilografia" (do manual em uso)

Sem comentários:

Enviar um comentário