sábado, 9 de fevereiro de 2013

Sábado à tarde



 
Sábado à tarde, depois das compras e das visitas, a secretária prepara-se para a leitura ou para a escrita, com o barulho da máquina de lavar ao fundo. Folheei já o livro de João Luís Barreto Guimarães, as Cartas de Casanova (António Mega Ferreira), enquanto os outros esperam. Temo, porém, que o caos já se esteja a instalar e que a cabeça comece a rodar entre a poesia, a prosa, os livros de "apoio ao professor", a fotocópia e, até, a carta da ars, sem esquecer o bloco de apontamentos e o dário (fora da fotografia, "os envelopes").
 
Quase me parece uma instalação surrealista, daquelas que poderiam soar a qualquer coisa e dar bastante que falar nos escritórios e nas salas de jantar. [Aqui, cito, ainda que mal, Alberto Pimenta. Grande poeta, de sempre, mas óptimo para os tempos que correm; refiro-me ao seu último livro, al Face-book, cuja leitura, pelo próprio, já apresentei neste blogue.]
 
Foram boas as compras, a secretária também não é má, espaçosa...
 


4 comentários:

  1. Também tenho o Casanova do Mega Ferreira e já andei a folhear os poemas do Barreto Guimarães na livraria mas eu tenho que sentir empatia à primeira e não senti. A capa chama por mim, o título também mas folheio e nada.

    Estive a ler o poema que aqui colocou e fico na mesma. No entanto, por vezes isto acontece: numa altura fico neutra e, tempo depois, há uma insuspeita faísca.

    Gostei de ver a sua secretária.

    Um beijinho e um bom domingo.

    ResponderEliminar
  2. Também sou assim com autores que desconheço. Este livro de JL Barreto Guimarães foi encontrado por acaso e cativou-me, pelas palavras, pelos temas (o tempo, a cultura europeia, a melancolia na sua vertente "acédia"...), nem sei bem porquê. Pareceu-me e parece-me muito boa esta poesia.

    De todos os livros que trouxe comigo, foi o de Alberto Pimenta o que me fez rir com muito gosto. Não sei se gostaria dele, mas para professores em convívio constante com os exames nacionais, os seus resultados, as pressões e os dizeres envolventes é uma maravilha. Excelente humor, ainda que por vezes negro.

    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  3. Gostei da "instalação quase surrealista". Nada como uma boa tarde de leitura(s).
    Gosto muito do teu blogue.

    Beijos do Atlântico.

    ResponderEliminar
  4. Fico muito sensibilizada pelas tuas palavras, querida Ana. O meu blogue faz-me companhia nas leituras, pelo que fico muito contente se ele agrada a outros leitores.

    Um abraço para ti e para a tua família

    (Já soube das boas leituras que se fazem lá por casa. Muito bem. Só não sabia que a RTP tinha um programa sobre a "Odisseia"; com Nogueira e Waddington?...)

    ResponderEliminar