quinta-feira, 2 de maio de 2013

Penas


"Vivemos na língua e na cultura das almas penadas - não apenas arrependidas ou culpabilizadas mas sentenciadas a penas eternas de prisão. Não deveríamos tratar levemente a pena. Não é a mesma coisa que o sorry inglês, que é uma versão frívola da tristeza do sorrow."
 
 
Miguel Esteves Cardoso, Como é linda a puta da vida, Porto, Porto Editora, 2013.

Sem comentários:

Enviar um comentário