sexta-feira, 5 de setembro de 2014

"Fermosa Ilha, alegre e deleitosa" (IX, 54)

52

De longe a Ilha viram, fresca e bela,
Que Vénus pelas ondas lha levava
(Bem como o vento leva branca vela)
Pera onde a forte armada se enxergava;
Que, por que não passassem, sem que nela
Tomassem porto, como desejava,
Pera onde as naus navegam, a movia
A Acidália, que tudo, enfim, podia.

Luís De camões, Os Lusíadas, Porto, Figueirinhas, 1988. 

[Acabam-se as férias, é hora de dizer adeus à Ilha.  Lá vou eu, lá vamos nós, todos a remos nesta barca bamba até onde calhar.]

Sem comentários:

Enviar um comentário